Mercado estético brasileiro amplia atuação do cosmetologista

O farmacêutico cosmetólogo tem forte presença nas farmácias, serviços e indústrias do país

O farmacêutico cosmetólogo utiliza as habilidades extraídas da ciência na descoberta para tratamentos estéticos, de aplicação externa e superficial. São desenvolvidas e avaliadas substâncias, produtos e embalagens chamadas geneticamente de cosméticos.

O profissional atua na pesquisa, elaboração, formas de preparo, desenvolvimento, avaliação química, controle de qualidade e comercialização. Assim, é possível desempenhar suas atividades como prestador de serviço autônomo em centros de estética, spas, academias, domicílios, farmácias magistrais e também na indústria. Este, também tem a capacidade de interagir com profissionais da saúde nos cuidados com a estética humana, administrando tratamentos prescritos e especializados.

O mercado de trabalho nunca esteve tão favorável. O Brasil é o terceiro maior mercado global de produtos e higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e Japão. Fechou o ano de 2010 com 27,5 bilhões deste consumo e apresenta um crescimento em torno de 10% ao ano. O país também é o vice-campeão mundial em cirurgias estéticas e reparadoras.

As justificativas para esta demanda de consumo são sociológicas. A mulher ganhou forte atuação com a sua inserção no mercado de trabalho desde a década de 1990 e, cada vez mais homens e crianças aderem a produtos de tratamentos estéticos. Além do crescimento econômico do país nos últimos anos.

O consumidor está mais exigente e solicita profissionais extremamente qualificados para realizar tratamentos e intervenções. Com isso, as contratações continuam em alta. De acordo com o Portal dos Farmacêuticos, só nos primeiros meses do ano, entre janeiro e maio de 2011 foram contratados 15.651 farmacêuticos em todo o Brasil. Período este, aquecido para abertura de novos postos de trabalho.

Grandes empresas como: Natura, O Boticário, Vita Derm, Surya Brasil estão presentes no mercado internacional e demonstram força e ousadia dos empresários brasileiros.

Escrito por Renata Carvalho / Dezembro 2011