Balconista de farmácia

A profissão de balconista de farmácia

O setor farmacêutico no país tem passado por diversas mudanças que resultaram na sua expansão nos últimos anos. Esse crescimento tem sido acompanhado por um aumento na demanda de profissionais que atuem na indústria, drogaria e farmácias de manipulação. Em se tratando de drogarias, quando um cliente chega a uma loja, normalmente o primeiro contato é com o atendente da farmácia. O balconista, como simplesmente é conhecido, é responsável por atender os consumidores no balcão da farmácia sob supervisão do farmacêutico responsável e realizar a venda de medicamentos. Além disso, o balconista lida com funções relacionadas à disposição apropriada dos medicamentos nas prateleiras e gôndolas do estabelecimento, faz controle do estoque e também orienta o paciente sobre o correto uso dos medicamentos.

Nessa profissão, além do conhecimento técnico sobre os medicamentos, seus efeitos benéficos e colaterais, o bom atendimento também é fundamental. A simpatia e cordialidade são elementos chaves na hora de atender um paciente, e isso é fundamental para que o cliente se fidelize à drogaria, afinal, quem não gosta de ser bem atendido na hora de comprar qualquer produto?

Habilidade e disposição para lidar com o público são competências que empregadores buscam nos candidatos na hora da contratação para ser balconista.

Com o crescimento no número de drogarias e na demanda por balconistas, instituições passaram a oferecer cursos técnicos para formação de profissionais. Uma delas é o SENAC, que oferece um curso que habilita o aluno para atuar como atendente em drogarias e farmácias. O curso é também uma ótima oportunidade para quem já trabalha como balconista, uma vez que fornece uma visão sobre mercado farmacêutico e a profissão, além de fornecer atualizações sobre aspectos técnicos e legais do comércio de medicamentos. Ao final, o SENAC emite um certificado de conclusão do curso que ajuda o candidato a se posicionar no mercado de trabalho. Para se matricular no curso, o candidato tem de ter pelo menos 16 anos e cursar ou ter completado o segundo grau. Outros institutos também oferecem cursos capacitantes que desenvolvem no candidato competências como gerenciamento do tempo, excelência em atendimento, capacidade de negociação e diálogo. Muitas drogarias também contratam estudantes do curso de enfermagem, farmácia ou técnico em farmácia para estágio como balconista.

Plano de carreira como balconista

Muitos balconistas, ao longo dos anos, vêm a possibilidade de subir na carreira e alcançar outros cargos dentro do próprio estabelecimento. Alguns têm a possibilidade de se tornarem gerente da loja. Para isso é preciso, entretanto, formação em um curso superior como Administração de

Empresas. Há também a chance do balconista se tornar o farmacêutico responsável do local e, para isso, é obrigatório o diploma de nível superior no curso de Farmácia. Dessa forma, o balconista passa a ter outras atribuições, além de ter um incremento no salário.

Muitas das grandes redes de drogaria do Estado oferecem um plano de carreira que visa o crescimento profissional e pessoa do empregado. A profissão também conta com sindicatos como o

Sincofarmas (Sindicato do comércio varejista de produtos farmacêuticos no Estado de São Paulo).

Um levantamento realizado pela FEIFAR (Federação Interestadual dos Farmacêuticos) e sindicatos filiados em aproximadamente 150 farmácias do país revelou que a média salarial dos balconistas que trabalham em redes de drogarias ou em farmácias individuais varia entre R$ 1500,00 a R$ 2500,00 (ano: 2014). Esse valor, certamente, varia de acordo com a região do país e outros fatores socioeconômicos. Os benefícios trabalhistas também variam de acordo com a drogaria, mas normalmente incluem auxílio-refeição, vale-transporte e participação nas vendas do estabelecimento.

Ler: Vagas para balconista de farmácia